O trabalhador de navios de cruzeiros ou, como é mais conhecido, tripulante, tem peculiaridades que fogem à regra do trabalhador “comum” (diríamos assim). Além do fato de estar em um navio e não ir dormir em casa, por exemplo, as rotinas e o trabalho também são diferentes. Falaremos numa sequência de artigos sobre os mais diversos temas e já vamos adiantar quais serão:

  1. Curso e treinamento a bordo são considerados trabalhos?
  2. O que é desvio de função?
  3. Podem reduzir salário pela má avaliação?
  4. Em caso de doença, o que fazer?
  5. Se acontecer um acidente durante o trabalho, quais as obrigações das Cias?
  6. A diferença do contrato determinado para o indeterminado?
  7. Gravidez gera estabilidade para tripulante?
  8. Descontaram a passagem do meu salário, e ai?
  9. Fiz só Europa, mesmo assim posso ajuizar uma ação contra a Cia?

Acompanhe todos os nossos artigos clicando aqui!